C A R N A V A L – Confesso que já fui muito apaixonada pelo Carnaval. Houve época que fazia contagem regressiva antes mesmo do Natal! Lá em Corumbá-MS a folia era incrível, minhas amigas e eu saímos nos blocos de rua, íamos para o baile no clube e sempre que era possível tínhamos nossa própria folia ali mesmo na calçada de casa, ê ê ê!! Era o Carnaval!!! Uma festa que realmente contagiava a todos!!! Já quando passei meu primeiro Carnaval aqui no Rio de Janeiro, me senti no level avançado de diversão, porém não era nada parecido com aquela folia despreocupada e inocente, ainda sim sem grande entusiasmo eu fazia a contagem regressiva.

Com o passar dos anos fui me cansando, não porque a idade foi chegando e sim porque o real sentido da festa havia mudado. Hoje em dia me sinto no level sobrevivência pois é raro sair e não ver uma confusão, não ser alvo de assalto, não ser alvo daqueles que bebem além da conta e saem te puxando pelo braço, aff, por favor respeitem meu espaço! Até que um dia me falaram “se não gosta desse tipo de coisa, então fique em casa, até porque ninguém vai mudar! Carnaval no Rio é isso mesmo!“, e naquele momento levei como um belo conselho, mas depois cheguei a conclusão de que era um belo desaforo, apesar de ser mais uma no meio da multidão não significava que qualquer pessoa tinha a liberdade de me puxar pelo braço!! E foi assim acabei trocando os blocos de rua por assistir em casa os desfiles das escolas de samba, é um momento bem interessante e se você tem uma escola preferida, chega a ser encantador, mas sabe? ver mulheres peladas durante horas na televisão é cansativo. Não tenho inveja delas, chego a ter pena mesmo. E assim decidi desligar a televisão e viajar, passar alguns dias fora dessa muvuca é uma opção saudável, conhecer lugares novos, pessoas novas, cultura nova é sim algo muito enriquecedor e repõe as energias — aconselho viu!?!

Não é incomum nesta época ver em cada bairro com seu respectivo bloco e dependendo do lugar existem três ou mais, fico imaginando se pegássemos toda essa verba e investíssemos em algo para o beneficio da população, como toda certeza esse dinheiro seria muito importante para aquele posto de saúde que não tem uma vacina necessária ou para o conserto daquele semáforo que vive quebrado e por consequência tem muitos acidentes, para aquela pracinha que vive desativada porque não tem manutenção… Não sei se você consegue entender meu ponto de vista, mas acredito que seria um dinheiro bem gasto. Não sou contra o Carnaval, eu só acho que o nosso país enfrenta uma crise muito complicada e sem a conscientização da população brasileira afundaremos cada vez mais. Infelizmente nosso país é interpretado erroneamente, somos definidos como Carnaval – Futebol & Sexo, também pudera os maiores meios de comunicação exploram esses três pontos como se fossem primordiais, e não é bem assim, temos muitas pessoas qualificadas e que não são vistas.

Oras, às vezes vejo o Brasil como uma pessoa que tem muitas qualidades, que cometeu muitas barbaridades e quando fala sério perdeu a credibilidade. Bem, depois você vê o que faz, por agora corra atrás dos trios elétricos e pule nos blocos de rua porque afinal é Carnaval 🙂

(CC BY-NC-ND 4.0)

4

Share: