Foi “Genial” aquele que, em um belo dia teve a brilhante ideia de pôr a responsabilidade do próprios erros em outras pessoas…

Se você perdeu o emprego? — Culpa do seu chefe!
Se você não recebeu aquela promoção? — Culpa daquele colega ali que (dizem as más línguas) puxou seu tapete!!
Se você ficou doente ou está passando por um momento complicado na sua vida? — Oras! A culpa é daquela pessoa que morre de inveja de você!
Se seu namoro terminou? — Culpa dos amigos dele (ou dela) que levaram seu “Grande Amor” para o mau caminho!
Se o seu casamento fracassou? — Culpa dele! (ou dela!) Sua jamais!
Se você está afogado em dívidas? — A culpa não é sua e sim das tentadoras promoções que cismam em te iludir…
Enfim…
A vida é tão mais fácil e leve quando podemos atribuir a culpa em alguém 😉 não é mesmo?

* * Vitimizar-se é errado!! * *

Fazer-se de vítima não é a solução, assim como não é certo responsabilizar outros por teus fracassos, pelas escolhas dos teus caminhos, pelas pessoas que você colocou em tua vida — e por experiência própria te digo, neste setor eu já errei bastante viu?
Ah vá! Vai me dizer que nunca pôs a culpa em alguém?” — Claro que sim! Afinal esse é o erro mais básico da existência do ser humano. Lembro que quando eu tirava notas baixas na escola, era mais cômodo dizer aos meus pais que o professor não gostava de mim do que admitir que eu não tinha estudado. Já coloquei a culpa em terceiros por um relacionamento que não deu certo, por uma amizade que não floriu, por uma oportunidade de emprego que passou… E tudo isso por imaturidade e medo.

O medo de ser julgado, de ser punido e até mesmo de ser banido é o suficiente para arrumarmos um culpado.

Sabe o que é o mais legal da vida? É o dia de amanhã, pois é a nova oportunidade que nos é dada para fazer tudo diferente. É a nova oportunidade de você ser sincero consigo, por a cabeça no lugar, se olhar no espelho e perguntar se o lugar que você está é exatamente onde você queria chegar. É eu sei, admitir que temos defeitos e erros não é fácil, mas vai por mim, quando você descobre quem realmente és, tudo muda.

Em sua vida você tem o livre arbítrio de escolher teus caminhos. E se der errado, não culpe os outros, não se culpe e não desista! — tente novamente!

Não existe um verdadeiro culpado, todos nós somos. Todos nós temos nossa parcela de culpa, mas nem por isso devemos acreditar que não erramos e que somos perfeitos, se fosse assim não existiria tamanha distinção entre as pessoas. Não tem jeito, tudo é um ciclo e se não tiver um ponto final se tornará uma bola de neve destrutiva e causará danos irreparáveis.

Desde que passei a ser honesta comigo, as coisas passaram a ser mais claras e concretas. Eu escolhi trabalhar em casa com meus textos, cuidar do meu filho e ajudar meus pais no que me for possível. Foi uma escolha minha, sou muito feliz e realizada com a vida que tenho e a muito tempo deixei de me preocupar com o que as pessoas pensam ou deixam de pensar, principalmente aquelas que acham que não flori.

Então é bem simples, vamos amadurecer e fazer cada dia algo produtivo! e não culpar ninguém, porque afinal você é a única pessoa que dará direção à sua vida.

(CC BY-NC-ND 4.0)

5

Share: