Hoje Alice estava diferente, algo nela havia mudado.
Ela estava com o semblante suave.
Sua voz estava mais calma.
Seus pensamentos não estavam desordenados.
E não transmitia mais aquele desejo de gritar a plenos pulmões.
Hoje Alice me transmitia paz.

Hoje, Alice não era mais a mesma, algo ali mudou.
O que você tem? — Perguntei esperando um mar como resposta.
Não se preocupe, não houve nada. — Me respondeu transbordando serenidade.

Confesso que fiquei um tanto desconfiada. Geralmente é Alice quem tem pensamentos desalinhados, mas hoje eram os meus que estavam emaranhados, entrelaçados e afundados em perguntas, tanto que não consegui pensar em mais nada!

Sim, hoje Alice estava completamente diferente. Naquele instante, sentou ao meu lado, respirou bem fundo e falou…

Não se preocupe, na verdade não houve nada.
Apenas acordei com uma preguiça enorme de me doar sem reciprocidade.
Apenas desisti de permanecer onde não sou bem vinda.
Apenas cansei de demonstrar minhas qualidades e nunca ser o bastante.
E apenas não quero mais obter respostas apenas “por educação” ou “por obrigação”.
Ninguém deveria fazer isso.
Eu não suportei mais. 

Não precisei olhar em seus olhos para perceber que aquilo não era simplesmente um “não houve nada“, pois estava bem claro que era um completo “houve tudo!

Sim! Hoje Alice está diferente, continua a mesma menina de sempre, com seu sorriso tímido, seus olhos (agora) felizes e com seu coração puro e em paz novamente, mas ali dentro, a cada amor vivido ela amadurece e mesmo assim não perde sua ternura.

(CC BY-NC-ND 4.0)

0

Share: