M i n i m a l i s m o — Esse é um dos temas que mais gosto de falar, o qual me sinto mais a vontade, vira e mexe estou procurando na internet informações que possam dar um up a mais na minha vida, porém para aqueles que não são adeptos à Vida Minimalista não compreendem muito como essa mecânica funciona.

Ser Minimalista é uma escolha consciente de vida. Não é tão simples como parece, não é apenas se desfazer de todas as suas coisas, não é se vestir de branco e preto, não é ter a ausência de móveis em sua casa, não é tão simples como as imagens que aparecem no Google quando você pesquisa sobre. É algo que vai muito além de um design clean.

Falarei por minha experiência minimalista, pois sei que cada caso é único, assim como os caminhos que levam a essa escolha. Acredito que desde criança eu sou minimalista, apesar de ter tido várias coleções, entre elas Barbies e Bonecas de Porcelana, nunca fiz uma intensa questão em querer cada vez mais, na verdade todas foram presentes, exceto a Ariel (pequena sereia) essa eu fiz questão :), eu preferia andar de patins no meio da rua com minhas amigas e andar de bicicleta! Com a minha vinda para o Rio de Janeiro, muitas coisas tive que desapegar e outras se perderam no meio do caminho, então a quantidade de objetos pessoais, brinquedos, roupas, livros, consequentemente reduziu. Quando de fato me adjetivei Minimalista não sabia como começar, então me lembrei dos 5S, um dos assuntos abordados em uma aula de Sociologia. Assim que organizei minha vida, passei a ter apenas o que me é realmente necessário sem cometer exageros. Depois farei um Post explicando melhor a metodologia 5S.

Levar uma Vida Minimalista requer muita força de vontade, essa é uma decisão que deve ser feita conscientemente, porque é natural ter vontade de pegar tudo e querer se desfazer, seja em um momento de raiva, de insatisfação, de decepção, de tristeza ou até mesmo de fuga. Antes de escolher realmente se quer levar um vida mais simples é necessário encontrar o verdadeiro motivo, eu li muito e vi muitas pessoas deixando de ser consumidores sem freio porque queriam viajar mais, porque queriam realizar um sonho, porque queriam aproveitar mais o tempo livre fora de casa ou até mesmo curtindo a própria casa do que gastando seu tempo limpando coisas que nem faziam mais sentido. Vi também pessoas que buscavam uma qualidade de vida melhor, que queriam ser mais produtivas e organizadas, que se sentiam tristes por não saberem o que realmente buscavam e principalmente, vi pessoas que queriam ter mais reservas do que dívidas. Essa é uma das vantagens de ser minimalista, ter mais tempo e dinheiro para fazer algo realmente que trará um momento inesquecível proporcionando boas histórias no futuro.

A vontade de querer por tudo em ordem da noite para o dia é o maior problema dessa mudança. Esses impulsos são os maiores trapaceiros nesta adaptação. Então, ser minimalista é fácil? Não, não é fácil, mas isso não quer dizer que seja impossível. Por exemplo:

Eu tenho uma caixa física que chamo de “Meus Momentos”, nela eu guardo algumas fotos, cartões, cartas, algo que fez parte de um momento especial. Isso não significa que eu não seja minimalista por ter uma caixa com “excesso” de papeis. Se algo lhe é verdadeiramente especial, não quer dizer que você tenha que jogar fora.

Eu adoro livros, mas não vejo a necessidade de tê-los fisicamente, por isso eu passei a ler livros digitais. Mas confesso que adoro sentir o cheiro de um livro novo.

Sou apaixonada por vestidos, mas nem por isso eu preciso comprar um novo cada vez que vejo um.

Na verdade, optar por este estilo de vida é a oportunidade do auto conhecimento. É saber quem você verdadeiramente é, o que busca, o que gosta e por em prática. Como disse o processo de adaptação não é fácil, é igual a dieta, se você realmente não tiver força de vontade, você não terá verdadeiros resultados, mas te garanto é um modo de vida diferente e muito satisfatório 🙂

(CC BY-NC-ND 4.0)

5

Share:
Reading time: 3 min

O Coração não é Terra de curiosos, não se deve entrar sem ter a intenção de permanecer. É ele quem expressa as grandes emoções e quem carrega os sentimentos mais sinceros de uma pessoa. Muitas vezes o Coração transborda de tanta alegria que ultrapassa alguns limites, isso acontece por querer manter o outro por perto e quando não é reciproco um novo arranhão aparece. Por este motivo, em uma tentativa desesperada em manter o Coração com os pés no chão, a Razão decidiu que era hora de se manifestar…

Sei muito bem o que você tem passado, sei que não sou exatamente a companhia que você precisa, porém sou parte de ti e acho que deveria me escutar. Nesta busca incansável de querer se sentir vivo, tens se machucado demais, entenda que o Amor é algo que deve trazer paz, segurança e conforto, ou seja, ser o seu porto seguro sempre que o mundo ali fora estiver em guerra. Me perdoe, mas você está indo pelo caminho errado, e depois?

… depois o café esfria …
… depois a prioridade muda …
… depois o encanto se perde …
… depois o cedo fica tarde …
… depois a saudade passa …
… depois tanta coisa muda …

Você não acha que já passou por coisas demais? Quando você deixará de ver qualidades onde não existe? Não sei se você percebeu, mas ultimamente você anda cedendo e priorizando o seu tempo por alguém que não planeja um momento sequer. Não acha que deveria parar de ser deixado para depois?

Naquele instante o Coração correu em direção ao colo da Razão e desabou até perder o fôlego.

Querido Coração, não deixe nada para depois, não se permita ser deixado para depois, porque na espera do depois, perdemos os melhores momentos e as melhores experiências. Aqueles que deixam para depois certamente perderão aquela pessoa que sempre esteve por perto e juntamente perderão os melhores e os mais sinceros sentimentos, você merece alguém que queira caminhar ao seu lado, mesmo parecendo ou não o momento oportuno.

Calmamente o Coração se levantou, sentou em frente da Razão, secou suas lágrimas e com um sorriso no rosto as palavras saltaram.

Razão, você tem razão! Evitei durante muito tempo esses sentimentos e quando me senti seguro quis transmitir o meu melhor. Você sabe que sempre vi além do que os meus olhos deveriam, não se preocupe, sou puro o bastante para crer no Amor, mas inteligente o suficiente para saber a hora de sair de cena.

Obrigado.

(CC BY-NC-ND 4.0)

10

Share:
Reading time: 2 min

Nos últimos dias andei pensando se realmente quero manter um espaço na internet, se devo continuar expondo meus pensamentos para desconhecidos, se ainda vale a pena tudo isso. Ter este tipo de pensamento chega a ser irônico, pois meu trabalho é completamente online e não tenho como fugir disso! Confesso para você infelizmente sou infiel à internet! É eu sei e também concordo com é um absurdo dizer isso, o problema é que já desisti de tantos blogs que às vezes fico em dúvida se realmente conseguirei manter as coisas por aqui.

Muitas pessoas me perguntam qual o motivo de tudo isso e na hora respondo que é hora de renovar, mas na verdade é uma reação da pura decepção com as pessoas. É como se eu tentasse me proteger de algo que eu mesma não sei a razão.

Agora você me pergunta se és tão infiel assim por que manter o blog? Honestamente eu gosto de escrever e é a maneira que encontrei para aliviar a tensão, a pressão e evitar a explosão mental. Minha vida mudou completamente desde que meu filho nasceu, muitas evoluções e responsabilidades. O excesso sem escape é algo que realmente transforma a pessoa mais serena. Então é melhor escrever do que sair explodindo com o mundo sobre todas as coisas.

Muitas coisas borbulham aqui dentro e ninguém, muito menos eu na maior parte do tempo, sabe realmente o que se passa, às vezes tenho a certeza de que um vento passará por aqui e levará para bem longe essas coisas e aliviará tudo e trará paz enfim, mas como bem sei, não é assim que tudo realmente funciona.

Falando em tempo, o tempo realmente é um luxo! Não reclamo, mas gostaria de ter aquele tempo para mim, aquele tempo meu, ah! Aquele tempo!! Lembro-me bem que quando o tive eu simplesmente me perdi e cheguei a conclusão de que não é mais para mim, a verdade é que amadureci e evoluí!

E quer saber? Estou muito feliz com a pessoa que sou hoje e por enquanto me mantenho por aqui!

(CC BY-NC-ND 4.0)

6

Share:
Reading time: 1 min

Prezado (Ex)Perfil — Você se lembra como nos conhecemos? Me lembro como se fosse ontem. Foi através de uma amiga em comum, ela me entregou um e-mail em seu nome. No primeiro momento fiquei desconfiada porque já sabia da existência de spam, porém após ler sua mensagem, me senti especial. Imagine, alguém tão importante me convidando para fazer parte de algo! Naquele instante alguma coisa me dizia que você já estava a par sobre o meu desinteresse com o (finado) Orkut.

Quando você apareceu eu estava super desanimada. Todo início de relacionamento as coisas sempre são simples e claras, éramos felizes eu confesso, mas com o passar dos anos tudo mudou. Ele passou a ser requisitado por várias pessoas, até por famosos e isso fez com que perdesse sua encantadora simplicidade. A gota d’água mesmo, foi quando caiu de cabeça no Projeto de Inclusão Digital, nesse momento Ele deixou a verdadeira essência e seus princípios de lado.

Me lembro quando aceitei seu convite. No início você era também muito simples, prático e muito bonito. Adorava o seu design!! Não sou de me encantar facilmente, mas confesso que seu ponto alto era sua simplicidade e isso me era motivo suficiente para não me afastar de ti. Infelizmente o roteiro anterior se repetiu, você com o tempo foi crescendo profissionalmente – eu sempre ali te aplaudindo – mas como era de se esperar o sucesso lhe subiu a cabeça e inevitavelmente você também perdeu sua essência, principalmente após o Projeto de Inclusão Digital. Logo percebi: o que você já havia conquistado não era mais o suficiente. Com isso tivemos várias brigas, incansáveis desentendimentos e até passamos alguns meses sem ter notícias um do outro e isso nos deu tempo suficiente para redefinir nossas prioridades.

Portanto, após inúmeras e mal sucedidas tentativas de reconciliação, o meu estoque de resiliência se esgotou, assim venho através desta lhe informar — sem pesar — que o nosso relacionamento acabou, sem nada mais a declarar.

Adeus Facebook!

Assinado: Victoria.

(CC BY-NC-ND 4.0)

4

Share:
Reading time: 1 min
Page 4 of 7« First...3456...Last »